O poder de Bernie Ecclestone

O poder de Bernie Ecclestone

Lopetegui, terá sido a melhor escolha para o FC Porto, isto porque nenhum técnico português tinha condições para pegar agora na equipa

Lopetegui02Com o Mundial do Brasil à porta, o futebol nacional surge definido nas lideranças técnicas, faltando agora haver certezas quanto aos reforços a contratar e as dispensas a efectuar . A grande novidade acabou por surgir a norte, no FC Porto, não pela chamada de um novo técnico, que era já esperada, mas pelo técnico em si, o espanhol Lopetegui, claramente mais um jovem lobo campeão de kart´s à procura de um lugar ao sol na F1, trazido para a Invicta pela mão do presidente da FIA... Jorge Mendes, o Bernie Ecclestone do futebol português.

PUB

Perante esta realidade, alguém me perguntava há uns dias se o FCP ainda é dirigido por Pinto da Costa ou se é agora o clube do Bernie Ecclestone? Pessoalmente, não tenho dúvidas de que o próprio presidente dos “Dragões” se entregou nas mãos do Bernie, certamente convencido que já não consegue assegurar o comando do barco sozinho. Temos assim um FC Porto que, mal comparado, é hoje uma imagem da monarquia inglesa, onde existe a rainha de Inglaterra... e um “Prime Minister”.

Mas se em Inglaterra a sequência da monarquia resulta de uma ordem devidamente estabelecida, já em relação ao FC Porto não se sabe quem virá depois de Pinto da Costa, posicionando-se nomes como os de Antero Henriques ou Alexandre Pinto da Costa, o filho do “monarca”. Aqui, porém, a escolha entre estes sucessores, ou outros, será da responsabilidade, uma vez mais, do Bernie Ecclestone, cabendo a ele a decisão final.

Afinal, todas as descisões pertencem agora ao "Prime Minister", para perpetuar a Rainha de Inglaterra até à sua morte. É claro que o Bernie Ecclestone tem interesses em outras escuderias, que o mesmo é dizer em outros clubes, nomeadamente no Benfica, e entre esses dois algum terá que ganhar e outro terá que perder, mas esse problema só surgirá mais tarde, pois enquanto o CR7 der cartas esse será o seu maior trunfo.

Voltando a olhar para Lopetegui, terá sido a melhor escolha, isto porque nenhum técnico português tinha condições para pegar agora na equipa do FC Porto, pois iria queimar em lume brando. Tinha por isso que ser alguém com muito estatuto para fazer uma fase de transição, e para isso era necessário um jovem lobo, bem encostado e estrangeiro, capaz de permitir ao FC Porto entrar em uma nova era. Depois, Lopetegui terá a missão de promover jovens e, se possível,  descobrir um novo CR7. O grande objectivo do Bernie Ecclestone português será então encontrar “o sucessor de Vettel”.

Benfica: Um presidente, um treinador!

Mais a sul, Jorge Jesus permanece no Benfica, com Luís Filipe Vieira a avançar para uma máxima evidente: “Um Presidente, Um Treinador”. Deste modo, farão história os dois. Quando ganham, a grande maioria dos treinadores enchem o peito, fazem exigências e são arrogantes, mas o Jorge Jesus é o inverso, apostando numa relação única com o presidente do Benfica. Aliás, eles são muito cúmplices e amigos, e sendo certo que também terão discussões bravas, Luís Filipe Vieira é o único com quem Jesus aceita discutir e falar. Se por qualquer motivo o presidente do Benfica pedisse a demissão, Jesus saía na hora.

Assim, aposta em continuar onde se sente bem e onde tem os jogadores do seu lado. Aliás, os jogadores vêem em Jesus um chato, mas reconhecem que ele faz deles grandes jogadores tendo-os conquistado por aí. Os jogadores respeitam-no muito e sabem que com ele atingem patamares antes impensáveis, uma realidade que lhe permite ter na mão o núcleo duro do plantel do Benfica, formado por Luisao, Garay, Salvio, Enzo e Lima.

CPadrao-300

a opinião de: Carlos Padrão

(nota de redacção)
Agora com 54 anos, Padrão foi guarda-redes de vários clubes do escalão principal do futebol português nos anos 80 e 90, nomeadamente, e entre outros, Belenenses, Vitória de Setúbal, Desportivo de Chaves, Boavista e FC Porto.

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.