“Hat-trick” de Bas Dost desequilibra balança

“Hat-trick” de Bas Dost desequilibra balança

Em Braga, frente aos “guerreiros” do Minho, o Sporting confirmou o bom momento com novo triunfo assente na eficácia de Bas Dost

Sporting-PacosFerreira-07Se dúvidas existissem sobre o bom momento que o Sporting atravessa, a vitória conseguida em Braga, perante um adversário que discutiu o jogo até ao fim, provou esse bom momento , assente em algumas pedras fundamentais no plantel às ordens de Jorge Jesus e em particular no avançado holandês Bas Dost, jogador que se revelou determinante neste jogo ao apontr os três golos com que a turma de Alvalade garantiu em Braga a conquista dos três pontos.

PUB

O Braga deu luta, a dez minutos do final do jogo ainda marcou o golo que por aquela altura fazia o empate a dois golos e mantinha tudo em aberto, mas o Sporting fez mesmo o terceiro golo, por Bas Dost, e poderia ter feito um quarto golo se Adrien Silva tivesse convertido a grande penalidade assinalada a favor dos "leões" ao minuto 32, quando a equipa da casa vencia por aquela altura por um golo.

E a verdade é que o Sporting Clube de Braga entrou em campo determinado a conseguir os três pontos, batendo o pé ao Sporting e querendo garantir os três pontos no seu terreno. Se bem pensou melhor o começou por fazer, chegando ao primeiro golo ao minuto 13, com Ricardo Horta a festejar o golo na recarga de um primeiro remate de Battaglia que levou a bola à trave da baliza à guarda de Rui Patrício, ressaltando para a zona da marca da grande penalidade onde apareceu Horta a rematar para o golo.

A vencer, o Sporting de Braga viu ainda a equipa verde-e-branca sofrer uma séria contrariedade quando, ao minuto 28, Alan Ruiz teve que dar o seu lugar a Podence depois do argentino se lesionar sozinho. Esta mudança, no entanto, não impediu o Sporting de dar uma resposta à altura das necessidades e pouco depois era o próprio Podence que sofria uma carga dentro da grande-área bracarense, cometida por Rosic sem margem para dúvidas. Chamado a converter a grande penalidade, Adrien Silva, o “capitão” dos “leões”, rematou ao lado da baliza, acabando o jogo por ir para intervalo com a vantagem bracarense. Sobre esta penalidade, aliás, Jorge Jesus viria a dizer no final da partida que até ao final do campeonato será sempre Bas Dost a marcar todos os castigo máximos, isto numa altura em que o holandês do Sporting está na luta com o argentino Leonel Messi pelo título de melhor marcador nos campeonatos europeus.

Sporting-Feirense-CR01

Em desvantagem ao intervalo, Jorge Jesus conversou com os seus jogadores, eles que pretendiam oferecer-lhe o triunfo em homenagem ao pai do treinador falecido na última sexta-feira, e a verdade é que a turma "leonina" regressou ao relvado determinada a conseguir dar a volta ao marcador que por aquela altura apontava para a vantagem tangencial bracarense. A contribuir para a vontade do Sporting, um erro da equipa de arbitragem permite uma grande penalidade por alegada falta cometida por Goiano sobre Gelson Martins, num lance que começa fora da área mas que termina com os dois jogadores a caírem dentro da grande área. Até aqui poderia haver mesmo motivo para o castigo máximo, mas na verdade é o jogador do Sporting que segura o braço do jogador bracarense e só o larga já dentro da área, caindo ali mesmo numa falta que começou por ser feita por Goiano fora da área, e que foi “forçada” por Gelson para além da linha da grande-área.

Assinalado o castigo máximo, e já depois de Adrien Silva ter falhado um primeiro penalti, foi Bas Dost chamado a marcar a não perdoou, marcando o golo com enorme tranquilidade e repondo a igualdade agora em 1-1, um resultado que viria a ser "virado" ao minuto 76, com o segundo golo de Bas Dost, na resposta perfeita a um cruzamento de Marvin Zeegelaar.

O Sporting de Braga, agora em desvantagem, queria ainda assim pontuar perante os seus adeptos e ao minuto 80 surgia novo golo, agora por Rui Fonte, numa jogada bem construída em que Pedro Santos, dentro da área, recebe a bola já perto da linha de fundo, endossando o esférico para trás onde apareceu o o camisola 17 bracarense a fazer o 2-2. Tudo apontava assim para que o jogo terminasse com um empate mas Bas Dost, novamente ele, apareceu no sítio certo à hora certa para novo cabeceamento perfeito, agora na resposta ao um cruzamento de Schelotto, ao minuto 85', para o 2-3, resultado favorável aos “leões” com que viria a terminar a partida nesta visita do Sporting ao terreno do Braga.

Sporting-PacosFerreira-01

Os bracarenses acabariam por criticar de forma clara a actuação da equipa de arbitragem, com o presidente bracarense a apelidar mesmo o actual campeonato como sendo “a Liga da mentira”, ficando na verdade a razão na crítica em dois lances, nomeadamente naquele que permitiu o segundo castigo máximo assinalado por suposta carga de Goiano sobre Gelson Martins, e ainda num outro lance em que Zeegelaar cometeu jogo faltoso sobre Pedro Santos, num lance que deveria ter permitido para o lateral do Sporting o segundo cartão amarelo e o consequente vermelho numa altura em que o jogo estava empatado a dois golos.

O certo é que o Sporting regressou a Lisboa a partir de Braga com mais três pontos depois desta vitória, ficando para a estatística a prestação ímpar do holandês Bas Dost com um "hat-trick" que o transforma como o grande responsável pelo bom momento do Sporting, ele que, numa época em que a turma de Alvalade já nada tem a conquistar, continua na luta pelo título de melhor marcador europeu. Se o conseguir, há que o dizer, ganha o holandês do Sporting, mas ganha também o futebol português, e logo frente a frente com o argentino do Barcelona Leo Messi. Será obra!

texto: José Andrade
fotos: reprodução ©Twitter 

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.