Penálti aos 85' dá triunfo ao Sporting em Alvalade

Penálti aos 85' dá triunfo ao Sporting em Alvalade

Com uma primeira parte menos eficaz e um segundo tempo pouco afortunado, o Sporting acabou por vencer os sadinos ainda assim com justiça

170811-SCP-VFCS-0No primeiro jogo oficial do Sporting em Alvalade na presente temporada 2017/2018, frente ao Vitória de Setúbal, os "leões" somaram os três pontos com uma vitória suada mas merecida , nomeadamente por aquilo que o conjunto "leonino" fez nas quatro linhas ao longo do jogo, e em particular nos segundos quarenta e cinco minutos. Ao longo de todo o primeiro tempo o Sporting não foi capaz de encontrar soluções ofensivas e Bas Dost foi sempre um avançado isolado na frente. Jesus terá percebido isso mesmo, chamou a jogo Doumbia e Bruno Fernandes, a segunda parte do jogo acabou por ser marcada por várias oportunidades de golo na baliza de Trigueira, mas foi preciso um golo apontado por Bas Dost de grande penalidade para decidir o resultado final da partida.

PUB

Sem contar com William Carvalho, que poderá estar de saída de Alvalade para o futebol inglês, nem tão pouco com Fábio Coentrão, que um problema físico o levou a ficar de fora nas opções do técnico Jorge Jesus, cedendo o seu lugar a Jonathan Silva, a turma do Sporting surgiu disposta a resolver cedo o jogo frente ao Vitória de Setúbal, referente à segunda jornada da Liga NOS. Isso mesmo ficou perceptível pela maior posse de bola para a turma da casa, que procurou sempre pressionar o guarda-redes Trigueira que, ainda assim, manteve o "nulo" até ao intervalo.

Jonathan e Piccini, nas alas, foram sempre dois laterais que subiram muito no terreno, com Adrien Silva muito activo, contrastaram ainda assim com alguma apatia de Battaglia nos primeiro 45 minutos, quando apareceu pouco no jogo. Nesse mesmo período, Bas Dost foi sempre o único homem do Sporting na zona de finalização mas servido de forma deficiente perante um sector defensivo do Vitória de Setúbal bem montado que foi dando boa resposta em face das incursões ofensivas da turma da casa.

Para o segundo tempo os dois técnicos mantiveram os respectivos "onzes", mas também os equipamentos, com as camisolas do Sporting e o equipamento secundário do Vitória a serem particularmente idênticas em termos de cores sem que ninguém da Liga de Clubes nem da equipa de arbitragem tomassem qualquer medida no sentido de impedir aquela situação.

170811-SCP-VFCS-1170811-SCP-VFCS-2170811-SCP-VFCS-3170811-SCP-VFCS-4

Os segundos 45 minutos começaram com uma grande oportunidade de golo para o Sporting, com Adrien Silva a fazer um remate bem forte em zona frontal da baliza à guarda de Trigueira, levando a bola a embater com estrondo na trave da baliza setubalense. O certo é que ainda não era ali que estava a festa dos adeptos do Sporting que, mesmo assim, mantiveram o apoio à sua equipa, confiantes de que o triunfo começaria a ser construído mais cedo ou mais tarde. Ao minuto 63, Mathieu conseguiu um vistoso remate de bicicleta na grande área do Vitória e quase chegava ao golo, mas a verdade é que as oportunidades contavam-se pelos dedos e Jorge Jesus começava então a mexer na equipa.

Bruno César e Doumbia foram então chamados para o jogo por troca com Acuña e Podence, ao minuto 65, e pouco tempo depois entrava em jogo Bruno Fernandes para o lugar de Adrien Silva, ao minuto 69, com Jorge Jesus a esgotar assim as respectivas alterações. José Couceiro, que ao minuto 55' chamou a jogo Willian por troca com João Amaral, “respondeu” com mais duas mudanças, as entradas de Gonçalo Paciência (69') e Bonilha (75'), por troca, respectivamente, com Edinho e João Teixeira, mas nenhuma destas mudanças trouxe alterações efectivas no rumo que o Vitória vinha a conseguir para o seu jogo. 

Ao minuto 85', já depois da Adrien Silva ter enviado uma bola à trave da baliza sadina, e depois de Doumbia ter levado a bola a passar pelo menos por duas vezes a centímetros do poste direito da baliza à guarda de Trigueira, Nuno Pinto apareceu na pequena-área do Vitória a empurrar Bas Dost de forma evidente. O holandês do Sporting percebeu que era um empurrão que dava um castigo máximo e deixou-se cair e o árbitro Bruno Paixão só teve que assinalar a grande penalidade inequívoca que o próprio Bas Dost se encarregou de concretizar. Bola rematada praticamente para o meio da baliza, o guarda-redes Pedro Trigueira atira-se para o seu lado direito e o golo surgiu mesmo a favor dos "leões", conferindo justiça no resultado final do jogo.

170811-SCP-VFCS-5170811-SCP-VFCS-6170811-SCP-VFCS-7170811-SCP-VFCS-8

Para o Vitória de Setúbal ficou assim o amargo de boca de perder com um golo ao minuto 86, no terreno de um "grande" do futebol português onde andou próximo de conquistar um ponto com um possível empate, enquanto que a equipa da casa, o Sporting, acaba por poder descomprimir e respirar com alívio em face da conquista dos três pontos conseguida em casa.

Com dois jogos realizados o Sporting soma os seis pontos possíveis e volta à condição de líder da Liga NOS, podendo concentrar-se já na partida internacional da próxima terça-feira quando irá receber em Alvalade o Steaua de Bucareste para a primeira mão do play-off da Champions League. Aí, uma vez mais sem William Carvalho, que deverá cumprir um jogo de castigo nessa partida, e que irá seguir, ao que tudo indica para o futebol inglês, o Sporting terá que fazer mais e melhor, isto porque precisa de vencer com golos para poder ter uma deslocação tranquila a Bucareste no jogo da segunda mão.

texto: Jorge Reis
fotos: reprodução ©Twitter 

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.