Portugal ultrapassa difícil obstáculo húngaro

Portugal ultrapassa difícil obstáculo húngaro

Em Budapeste, a Selecção de Portugal venceu pela diferença mínima (1-0) num jogo em que estava obrigada a triunfar e somar os três pontos

HUNxPOR-04Um golo de André Silva ao minuto 48, após cruzamento de Cristiano Ronaldo, permitiu a Portugal uma tão suada quanto importante vitória da Selecção de Portugal frente à Hungria , em Budapeste, na Groupama Arena. Depois de ter triunfado com relativa facilidade na passada quinta-feira frente à frágil selecção das Ilhas Faroe, o conjunto às ordens de Fernando Santos sabia que tudo seria diferente perante a Hungria, até porque uma derrota deste adversário significaria para os húngaros o atirar da toalha ao chão.

PUB

Com efeito, a derrota húngara teria desde logo como resultado objectivo a efectiva eliminatória desta formação da corrida pela presença no Mundial da Rússia em 2018, algo de que a selecção da Hungria estava consciente e certamente levaria os jogadores magiares a fazerem tudo para adiar esse desfecho, até porque jogavam desta feita perante o seu público. Certo é que a Hungria perdeu e em relação à fase final do Mundial da Rússia apenas poderão chegar agora a Suíça, líder do grupo B com 24 pontos, e Portugal, com 21, isto quando falta disputar ainda duas jornadas em que caberá à Turma das Quinas receber o conjunto helvético no último desses dois jogos.

Terá sido por causa de sentirem a necessidade de evitar a derrota perante o seu público que a Hungria entrou para este jogo "de faca nos dentes", com um futebol em que a virilidade foi muitas vezes para além do recomendável, assistindo-se mesmo a uma dureza a tocar o violento. Isso mesmo, aliás, terá entendido o árbitro deste jogo, o holandês Danny Makkelie, curiosamente um agente da polícia que é árbitro FIFA desde 2011 e que, à passagem da meia-hora, não teve dúvidas em exibir o cartão vermelho directo a Tamás Priskin, avançado de Slovan Bratislava, após uma cotovelada deste sobre o central Pepe, de tal modo que o internacional português teve que receber assistência já que ficou com o sobrolho em sangue por força da pancada sofrida.

Apesar de ter ficada reduzida a 10 elementos, a verdade é que a Hungria manteve um posicionamento defensivo muito intenso, provocando enormes dificuldades na finalização dos lances ofensivos da Turma das Quinas. Cristiano Ronaldo tentou por todos os lados chegar ao golo, mas a verdade é que não marcou, acabando ainda assim por ser determinante a sua acção já que foi o jogador do Real Madrid, actualmente a cumprir um castigo no seu clube, a fazer a assistência para o único golo do jogo.

HUNxPOR-02HUNxPOR-03

Ao minuto 49, o capitão da Nossa Selecção conseguiu ir até à linha de fundo pelo corredor esquerdo e daí cruzar para a pequena-área da Hungria, onde apareceu André Silva com um cabeceamento meio estranho a empurrar a bola para dentro da baliza, num golo de particularmente importância já que significou os três desejados pontos para Portugal.

No último lance do jogo, a Hungria ainda dispôs de um pontapé livre em que todos os jogadores subiram até à grande-área da baliza de Rui Patrício, nomeadamente o guarda-redes  Peter Gulácsi. Do livre nada resultou de significativo, e na resposta ainda houve tempo para que Ricardo Quaresma, que entretanto entrara para o lugar de André Silva ao minuto 86, tentasse um remate de mais de meio-campo na tentativa de aproveitar a ausência de Gulácsi de entre os postes. O remate não teve a melhor pontaria, a bola saiu pela linha de fundo, e o jogo terminou quase de seguida com a Selecção Nacional e as poucas dezenas de portugueses nas bancadas da Groupama Arena, em Budapeste, a respirarem de alívio pela vitória conseguida de forma suada mas merecida.

Para os amantes da estatística e dos dados, uma última referência para o "onze" que alinhou nesta partida, formado por Rui Patrício, Cédric, Pepe, Bruno Alves e Coentrão, uma linha média formada por Gelson Martins, Danilo, Moutinho e João Mário, André Silva na frente e Ronaldo com a tradicional liberdade criativa e posicional de que dispõe na frente de ataque da Turma das Quinas. Pelo meio, e para além da já referida entrada de Ricardo Quaresma para o lugar de André Silva ao minuto 86', nota para ainda para a entrada de Bernardo Silva por troca com Gelson Martins ao minuto 63, e a opção forçada por Eliseu que, bem cedo no jogo, ao minuto 28, foi chamado ao jogo para o lugar do lesionado Fábio Coentrão.

Portugal voltará a jogar em Outubro, no próximo dia 07 daquele mês em Andorra, e três dias depois, a 10 de Outubro, no Estádio da Luz, em Lisboa, frente à selecção da Suíça, no jogo que deverá ditar em definitivo quem irá garantir o apuramento directo a partir deste Grupo B para o Mundial da Rússia. A vitória em Portugal determinará isso mesmo para a Turma das Quinas, sendo que outro resultado que não esse deverá obrigar Portugal a passar por um play-off entre os melhores segundos.

texto: Jorge Reis
fotos: reprodução ©Twitter 

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.