Sporting teve a Juve na mão mas deixou-a ganhar

Sporting teve a Juve na mão mas deixou-a ganhar

Em jogo da Champions em Turim os pupilos de Jorge Jesus estiveram à frente no marcador mas acabaram derrotados pela Juventus (2-1)

171018-Juventus-Sporting-001Quando, aos 12 minutos, o brasileiro Alex Sandro introduziu a bola na sua própria baliza, permitindo o primeiro golo para o Sporting em Turim, todos acreditaram que era possível o triunfo leonino no terceiro jogo da fase de grupos da Liga dos Campeões.

PUB

Depois de um minuto de silêncio cumprido em memória das vítimas dos incêndios que assolaram Portugal no passado fim-de-semana, o jogo avançou com a turma às ordens de Jorge Jesus a entrar bem no jogo, a espaços mesmo com mais domínio territorial e as melhores oportunidades face a um adversário que jogava apenas pela certa.

Aos 29 minutos, com uma transformação irrepreensível de um pontapé livre, Pjanic fez o golo do empate com a bola a entrar na baliza de Rui Patrício junto ao poste sem possibilidades de defesa para o guardião.

E já à beira do final, quando tudo indicava que os "leões" iriam conseguir pelo menos o empate, numa altura em que estavam de novo a dominar, Mandzukic apareceu atrás do recém-entrado Jonathan Silva para cabecear para o segundo golo da Juve, atirando por terra as ambições do Sporting que pretendia, no mínimo, pontuar no terreno da poderosa "vechia signora".

171018-Juventus-Sporting-002171018-Juventus-Sporting-003171018-Juventus-Sporting-004

Jorge Jesus, que antes deste jogo foi apontado como fanático da estratégia, acabou por ser traído pelas suas próprias substituições, ele que tirou Fábio Coentrão para colocar na lateral Jonathan Silva, ao minuto 75, acabando por ser este mesmo lateral a falhar no golo conseguido pelo possante Mandzukic.

É certo que o Sporting surpreendeu e na fase final do jogo esteve mesmo mais dominador, sofrendo um golo “contra a corrente”, mas também é um facto que a Juventus se limitou a ser eficaz, tirando disso o melhor partido.

Curiosamente, ao longo do jogo a Juventus até poderia ter desequilibrado a balança do jogo a seu favor, nomeadamente ao minuto 43 quando Higuaín obrigou Rui Patrício a uma defesa de recurso que ainda levou a bola a bater no poste da baliza do Sporting.

171018-Juventus-Sporting-005171018-Juventus-Sporting-006171018-Juventus-Sporting-007

À beira do final, Doumbia, que já depois do segundo golo da Juventus entrou para o lugar de Battaglia, juntando-se a Bas Dost na frente de ataque, teve uma oportunidade flagrante para marcar quando a bola passou a sua frente na pequena área junto à baliza de Buffon sem que conseguisse fazer o desvio do esférico para dentro da baliza.

O Sporting acabou ingloriamente por perder uma excelente oportunidade de vencer em Turin frente à poderosa Juventus, e terá agora que, dentro de duas semanas procurar em Alvalade fazer o que não conseguiu em Itália.

Apoiada pelo seu público, a equipa leonina tem todas as condições para vencer este adversário e de algum modo "rectificar" a classificação do Grupo D da Liga dos Campeões da UEFA no qual o Barcelona é líder com nove pontos, fruto de três vitórias em três jogos, surgindo a Juve no segundo posto com seis pontos, o Sporting na terceira posição com três, e os gregos do Olympiacos sem qualquer ponto até agora averbado.

texto: José Andrade
fotos: reprodução ©Twitter 

171018-Juventus-Sporting-008171018-Juventus-Sporting-009171018-Juventus-Sporting-010171018-Juventus-Sporting-011171018-Juventus-Sporting-012

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.