Sporting e Braga empatam (2-2) com erros de Xistra

Sporting e Braga empatam (2-2) com erros de Xistra

A equipa de arbitragem liderada por Carlos Xistra esteve em foco pelos erros cometidos num jogo “resolvido” no último minuto

 2FA1266Dez minutos finais com três golos, o último dos quais de grande penalidade, determinaram o resultado final do jogo entre Sporting e Sporting de Braga, em Alvalade, concluído com um empate (2-2) que os “leões” garantiram no último lance da partida. Uma grande penalidade, assinalada por falta infantil de Ricardo Horta sobre Alan Ruiz, permitiu à equipa da casa resgatar um ponto num jogo que parecia ditado a ser ganho pelo Braga, formação que teve em Danilo mas também em Matheus os dois homens do jogo.

PUB

Do lado do Sporting, este jogo poderá ficar marcado não só pela perda de pontos, mas também pela perda de dois elementos que se lesionaram e que acabaram por fazer falta à turma de Alvalade. Foram eles Acuña e Bas Dost, este último a lesionar-se depois de ter sido dele o primeiro golo do jogo. Sem o avançado holandês, Jorge Jesus fez entrar Doumbia, mas não foi a mesma coisa, perdendo a turma de Alvalade a referência ofensiva na frente de ataque.

Apostando na mesma equipa que garantiu o empate frente à Juventus, no jogo da Liga dos Campeões da passada terça-feira, Jesus colocou em campo um “onze” que raramente segurou a bola no meio-campo, permitindo o controlo dos acontecimentos pela equipa visitante. Sem poder contar com jogadores como Piccini, Mathieu e William Carvalho, e deixando de fora outro potencial titular como é Fábio Coentrão, que depois de ter estado entre os convocados acabou por ficar de fora do lote de 18 jogadores chamados a este jogo, Jorge Jesus apostou nos elementos que lhe permitiram pontuar no jogo da “Champions”, com o meio-campo formado por Bruno Fernandes, Battaglia e Bruno César, este nas costas de Bas Dost, aparecendo Acuña e Gelson nas faixas laterais. Atrás, na defesa, André Pinto e Coates formaram a dupla de centrais, ladeados por Ristovski e Jonathan Silva.

Do outro lado, Abel Ferreira respondeu com uma equipa muito bem organizada, a saber o que era necessário para segurar o jogo, defendendo bem e partindo para o ataque com capacidade para importunar o adversário mais forte sem por via disso se intimidar. O guarda-redes Matheus foi um dos melhores jogadores em campo, a par de Danilo e Ricardo Esgaio, tendo a equipa bracarense excelentes elementos em cada sector do seu "onze", nomeadamente Raul e Ricardo Ferreira no eixo da defesa, Fransérgio no meio-campo e os extremos Bruno Xadas e Ricardo Horta, numa formação em que o ponta-de-lança Paulinho acabou por ser o elo mais fraco no “onze”.

 2FA0584 2FA0627 2FA0631 2FA0810 2FA0820

Bas Dost, o suspeito do costume, na resposta a um excelente cruzamento de Bruno Fernandes à passagem do minuto 66', fez o primeiro golo do jogo, colocando o Sporting à frente do marcador de uma forma afinal normal. Contudo, em quatro minutos, aos 85' e aos 89', o Sporting de Braga deu a volta ao marcador. Primeiro, aos 85' minutos, na transformação de uma grande penalidade indiscutível, Dyego Sousa bateu Rui Patrício assinando o golo que repôs a igualdade para, pouco depois, ao minuto 89', Danilo fez o segundo golo da noite para os bracarenses, um verdadeiro golaço com um remate indefensável a bater Rui Patrício, com a bola ainda a bater na trave antes de ir ao solo já para lá da linha de golo.

Quando os adeptos do Sporting começavam a abandonar as bancadas do Estádio de Alvalade, eis que Ricardo Horta comete uma falta sobre Alan Ruíz e Carlos Xistra marca nova grande penalidade, uma vez mais sem qualquer reparo a fazer relativamente à decisão do juíz da partida. Chamado a bater o castigo máximo, Bruno Fernandes não tremeu, fazendo o 2-2 que viria a determinar o desfecho do jogo, isto porque Carlos Xistra apitou quase de imediato para o final do jogo.

Pelo caminho neste jogo ficaram algumas decisões erradas da equipa de arbitragem liderada por Carlos Xistra, nomeadamente a que “cortou” um golo ao Sporting de Braga depois do fiscal de linha que acompanhava o ataque bracarense ter determinado um fora-de-jogo inexistente a Fransérgio. A verdade é que o jogador dos “guerreiros” estava em posição regular, fez o golo, mas este já não contou porque o árbitro já tinha apitado acompanhando a indicação do seu auxiliar. Por aquela altura o VAR, Rui Costa, ainda terá dialogado com Carlos Xistra, mas nada havia a fazer já que o o jogo tinha mesmo sido parado, mesmo através de uma decisão errada do árbitro auxiliar de Xistra.

 2FA0884 2FA0948 2FA1222 2FA1469 2FA1579

Outro erro que viria a ser determinante, e a favor do Sporting, aconteceu no último lance do jogo, imediatamente antes da falta de Ricardo Horta sobre Alan Ruiz que permitiu a grande penalidade através da qual o Sporting viria a repor a igualdade no jogo em 2-2. Na verdade, antes da bola chegar até Ricardo Horta, Doumbia, que entretanto entrara para o lugar de Bas Dost, que antes se lesionara, colocou o braço sobre um jogador do Braga, cometendo falta que o juíz não assinalou e o VAR não viu. O jogo não é parado aí, a bola ressalta para Ricardo Horta que acaba por cometer a falta sobre Alan Ruiz, e aí sim Xistra viu e não teve dúvidas, apontando para a marca do castigo máximo.

Em jeito de nota final, será correcto referir que apesar de todos os erros da equipa de arbitragem, que por via da forma como aceonteceram nomeadamente na fase final do jogo até poderiam determinar o triunfo por parte do Braga, a verdade é que o empate como resultado final acaba mesmo por ser o resultado final mais adequado ao que se passou no terreno de jogo ao longo dos 90 minutos da partida. Como consequência imediata deste empate, o Sporting viu o FC Porto ficar mais distante como líder isolado do campeonato, agora a quatro pontos, permitindo a aproximação do Benfica que se mantém na terceira posição, mas agora apenas a um ponto dos "leões".

Já o Sporting de Braga, cujo o presidente António Salvador garantiu no final do jogo que teremos que contar com os “Guerreiros do Minho” para as contas do campeonato, segue agora na quarta posição, com 22 pontos, os mesmo que o quinto classificado, o Marítimo, e menos quatro pontos do que o Benfica na terceira posição. A Liga NOS sofre agora uma interrupção para que a Selecção possa cumprir o plano de preparação para o Euro'2018, voltando a 12ª jornada a ser disputada apenas entre os dias 24 e 27 de Novembro. Por essa altura o Sporting desloca-se ao terreno do Paços de Ferreira, no domingo, dia 26, enquanto que o Braga jogará apenas na segunda-feira, 27, para a recepção ao Feirense.

texto: Jorge Reis
fotos: Luís Moreira Duarte 

 2FA1813 2FA1825 2FA1921 2FA1973

Share

Copyright © 2012 LusoSaber - Todos os direitos reservados.